Virgílio Varela | Sonhos
14662
post-template-default,single,single-post,postid-14662,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.8,qode-theme-bridge,qode_advanced_footer_responsive_1000,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.2,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-16902,elementor-page elementor-page-14662

Sonhos

Sonhos

 

Sonhar é um acto revolucionário. É fazer parte da criação e aceder à nossa fonte de  criatividade profunda.Sabemos que é verdade e sentimo-lo no corpo e na alma.

No entanto, vivemos numa sociedade que não valoriza os sonhos. Desde cedo que somos a ensinados a ter “os pés na terra”. Quantas crianças são chamadas à atenção por sonhar acordadas, quando olham pela janela da sala de aula?

Talvez seja por isso que Sir Ken Robinson diz na sua TED Talk que as escolas matam a criatividade. Acredito que nem todas, mas a uma larga maioria que tenho visitado, sim.

O sonho e a brincadeira são potenciadores de aprendizagens e níveis de socialização profundos.

A grande maioria das tecnologias e inovações que usufruimos hoje, foram sonhadas por alguém, em algum momento.Vejam a canção Yesterday que Paul MacCartney afirmou ter-lhe chegado durante um sonho ou a construção da tabela periódica que veio, em parte num sonho de Mendeleev.  Provavelmente, estas pessoas, tiveram críticos que as tentaram convencer que a ideia  não  funcionária. Televisões, telemóveis, cadeiras, cadernos, óculos, imaginem se os sonhadores destas ideias acreditassem unicamente nos seus críticos? ou na impossibilidade dos seus sonhos?

Muitas vezes nós somos esses críticos, quando alguém nos apresenta os seus sonhos. O resultado é que as pessoas não querem mais partilhar os seus sonhos. A desvalorização dos sonhos contribui para que  a maioria de nós nem sequer se lembrar deles…

Que tipo de sociedade somos quando as pessoas não se lembram dos seus sonhos e deixam de  partilhar os seus sonhos?

Cultivar e nutrir os nossos sonhos e os dos outros é parte essencial da  transição para um mundo mais belo que sabemos ser possível.

Estudos neurológicos mostram que passamos 30% da nossa vida a dormir e a sonhar. É tempo de resgatar esses sonhos, a fonte de criatividade e sabedoria e, dar-lhes significado.

Podemos, por exemplo, começar pela prática de escrever os nossos sonhos. num caderno. Temos a oportunidade de lembrar deles durante os primeiros 5 segundos após acordarmos.Pessoalmente, escrevo os meus sonhos logo quando acordo.E uma vez por mês, leio-os. Eles têm sido fonte de inspiração de muitas ideias e projectos que já realizei.

Em muitas utilizei a metodologia Dragon Dreaming que nasceu na Australia durante a decada de 80 pelas mãos de John Croft e Vivienne Elanta. Dragon Dreaming propõe a criação de projectos colaborativos e sustentáveis a partir dos sonhos colectivos das pessoas. SONHAR, PLANEAR, FAZER E CELEBRAR são as quatro fases que permitem criar projectos de crescimento pessoal, fortalecimento das comunidades  e cuidado com o planeta.

Por todo o mundo milhares de projectos já foram realizados com Dragon Dreaming desde empresas, ecovilas, start-ups, a associações, projectos de permacultura, projectos governamentais, entre outros.

Como podes colocar estas ideias em prática?

1- Aumentar a tua percepção e os teus sentidos para escutar o que se passa à tua volta. Que causas necessitam de atenção? Quais são as tuas competências e quais necessitas de desenvolver?

2- Sonhar e escutar a tua intuição.Que ideias e inspirações te convidam a agir?Podes fazer boas perguntas antes de dormir e observar que mensagens subtis os teus sonhos te trazem?

3- Quando uma ideia ou sonho emergir e ressoar contigo  partilha-a com alguém com quem gostarias de trabalhar. Convida-a(o) para fazer parte do teu projecto. Um sonho sonhado junto tem fortes hipoteses de se tornar realidade.

4- Partilha com mais pessoas que tenham competências complementares às tuas e  que podem ajudar o teu projecto.

5- Junta uma equipa de sonhos e  realiza um Círculo dos Sonhos para que a energia do projecto se amplifique. Confia que o teu projecto vai ficar melhor e mais inspirador.

Sonhar é cumprir um legado de sonhos sonhados antes de nós. É fazer parte da fluxo criativo da humanidade.

No Comments

Post A Comment