Virgílio Varela | StoryTelling
14949
page-template-default,page,page-id-14949,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.8,qode-theme-bridge,qode_advanced_footer_responsive_1000,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.2,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-16902,elementor-page elementor-page-14949
 

StoryTelling

Quando apresentamos novos produtos ou ideias de negócios e usamos as técnicas do Storytelling, tornamos a mensagem mais acessível, com maior probabilidade de envolver a nossa audiência e de ser apoiado por ela.
Uma boa história provoca mudanças químicas importantes no nosso cérebro. A amígdala liberta dopamina, o neurotransmissor nos dá a sensação de prazer e permite que a informação seja processada e memorizada.


Segundo o historiador e filósofo Yuval Harari, é a nossa capacidade de imaginar histórias e de acreditar nelas, que nos permite comunicar a uma escala global. No mundo dos negócios, a nossa habilidade de contar histórias permite que muitas ideias de negócio fiquem, durante muito tempo, na mente das pessoas. As histórias contadas por Alexandre o Grande, Steve Jobs ou Elon Musk originaram produtos e conceitos que ainda hoje têm um papel importante nas nossas vidas.Como foram criadas estas histórias? Porque as pessoas deveriam importar-se com o projeto ou produto que está a ser apresentado? Como melhora as suas vidas ou muda o mundo? 


Os grandes contadores de histórias focam na sua audiência. Fazem o trabalho de casa: sabem com quem vão falar, e prestam atenção à forma como a audiência reage; quer seja através do que diz, do que a faz rir e da sua linguagem corporal. 

Todos nós contamos histórias: sobre o nosso dia, o que fizemos, o que vimos, o que sentimos. Esta é uma capacidade que todas as pessoas têm e que pode ser desenvolvida de forma a ter maior impacto.


As histórias não só dão significado às nossas vidas como humanizam os nossos negócios. Estruturar as nossas histórias e aprender a contá-las melhor, ajuda-nos a apresentar qualquer informação – ideias de negócio, produtos, serviços – de forma, familiar, eficiente, autêntica e com resultados surpreendentes.

Durante o workshop de Storytelling, os participantes terão a oportunidade de experimentar com e de inspirar o grupo através da criação e partilha das suas próprias histórias. Entenderão melhor como estruturar uma boa história, que tom de voz utilizar nos momentos certos, como usar a linguagem corporal e o silêncio para envolver e surpreender a sua audiência.

OBJETIVOS

Neste workshop, pretende-se que cada participante: 

–  Conheça a importância e os benefícios do Storytelling no contexto das empresas;

–  Reconheça as competências que já tem de contar histórias;

–  Assimile os fundamentos do Storytelling;

–  Descubra exemplos práticos de uso do Storytelling em apresentações e Pitch;

–  Compreenda o que é uma boa estrutura de Storytelling e Pitch;

–  Aprenda como utilizar a linguagem corporal para comunicar de forma eficaz;

–  Perca o medo de errar e ganhe confiança nas apresentações de projetos e ideias;

–  Entenda como conectar-se com audiência de forma eficaz;

–  Coloque em prática as várias ferramentas do Storytelling.

PROGRAMA

Introdução ao Storytelling
   – Porque é importante o Storytelling? 

       Todos somos Storytellers. 

    – O que é uma boa estrutura de Storytelling?     

     – Técnicas de Storytelling.

Storytelling e Pitch
   – O que é um Pitch e porque fazemos um Pitch  a todo o tempo.

   – Estudos de caso de histórias eficazes em contexto de  negócios.

A importância da linguagem corporal 
      O que pode correr mal? Como conectar com a audiência? O poder da visualização.

Apresentações 
     – Timing, metáforas, humor, ênfase e ritmo. 

      – Praticar dar e receber feedback de forma eficaz.  

METODOLOGIA

Nas atividades desta formação utiliza-se uma metodologia pedagógica participativa, learning by doing, para facilitar a aquisição do conhecimento e a experimentação de técnicas novas. Os exercícios práticos provém das áreas metodológicas da Criatividade, do Teatro de Improvisação, dos Princípios do Jogo.

Duração: 7 horas

The audience does not need to tune themselves to you – you need to tune your message to them. Skilled presenting requires you to understand their hearts and minds and create a message to resonate with what’s already there.

              Nancy Duarte

11227959_1683103675269856_3849995492443277943_o

Empresas que já participaram...